15 de dez de 2012

Bad Girl - Capítulo 1


Oi, gente. =3
Finalmente eu vou postar um capítulo de Bad Girl, e o próximo vai demorar mais ainda... É que eu ainda nem comecei a escrever, então... Sorry =X
Mas agora com as férias eu pretendo escrever bastante, inclusive começar a postar uma outra fanfic aqui, porém, ela está bem mais adiantada, com mais capítulos e blá blá blá.
Mas, agora para de ler isso e leia o primeiro capítulo, espero que goste :*




Capítulo 1 - A entrevista.

— Kells, esses desenhos estão maravilhosos! — Dizia Natasha, enquanto folheava o caderno de desenho que eu usei para fazer aqueles malditos croquis. Depois de uma semana de treino, meu desenho não estava tão ruim. Eu sabia acrescentar detalhes e combinar as peças e cores, por favor, alguém me dê um prêmio por aprender tão rápido. — Olha só, se você não for aceita como estilista daquela bandinha, pode largar a carreira de criminosa e virar estilista.
— Seria um sonho, Tasha. — Natasha era como uma irmã para mim. Era uma das poucas criminosas daquela casa, onde só viviam homens que roubavam coisas inúteis. — Largar essa vida de merda seria ótimo. Eu ainda posso fazer uma faculdade, aprender alguma coisa, ser alguém na vida... Basta tentar. O que eu mais quero é desistir deste plano idiota e sair dessa casa, para nunca mais voltar.
— E por que não faz isso?
— Você sabe, Tasha... Apesar de odiar este lugar, odiar o que eu faço, sou grata demais ao meu pai para abandona-lo. — Coloquei uma mecha de meu cabelo atrás de minha orelha. — Depois que minha mãe morreu, ele me criou sozinho, nunca me deixou faltar nada. Eu faço o que faço por gratidão.
Ela me encarou com uma expressão reprovadora, mexeu em seu cabelo negro e suspirou. Natasha era como eu, odiava a vida no crime e queria sair desta situação, porém, não conseguirá um emprego melhor e acabou se envolvendo profundamente no crime.
Levantei-me de sua cama, onde estava sentada, saí de seu quarto e fui até a sala, encontrando meu pai, Jeff, conversando com Rony, que era seu braço direito á muito tempo. Aproximei-me lentamente deles, percebendo que paravam de conversar conforme eu me aproximava. Ao chegar ao lado de meu pai, me apoiei em seu ombro.
— E então, Kells, pronta para a entrevista de emprego hoje à tarde? — Indagou Rony, me encarando de forma doce.
— Na verdade, não, mas... Vou tentar fazer o meu melhor. — Eu dou um sorriso amarelo e encaro meu pai. — Pai, você poderia me levar para o local da entrevista mais tarde?
— O Rony pode te levar, eu tenho algumas coisas para fazer nesta tarde.
— Tudo bem, então... Eu vou me arrumar para a entrevista, quero passar uma boa impressão — Eu sorri. — Rony, espero que esteja pronto na hora de me levar, ok? Pontualidade é tudo para causar uma boa impressão.
Ele assentiu e eu subi as escadas, indo para meu quarto. Abri meu pequeno guarda-roupa, procurando algo que fosse chique, elegante e ao mesmo tempo com uma pegada moderna. Optei por um vestido roxo, com um salto quase no mesmo tom. Prendi meu cabelo em um coque mal feito e passei uma maquiagem leve.
— Nossa, assim eles vão acabar se apaixonando por você, Kells. — Disse Natasha, entrando em meu quarto e observando meu visual. Eu não era uma garota bonita. Tinha cabelos loiros, olhos castanhos escuros e pele pálida. — Você está elegante e sexy, mas não está vulgar... Isso prova que você prestou atenção em minhas dicas, parabéns.
— Você está insinuando que achou que não iria aprender o que você me ensinou, Natasha? — Brinquei, fingindo ser dramática. Natasha riu, sentando-se em minha cama. — Eu prestei muita atenção nas suas dicas, até porque, se eu não prestasse, iria, com certeza, fracassar em minha missão.
Ela sorriu e me ajudou a terminar de me arrumar. Ao terminar, desci as escadas e avistei Rony com as chaves do carro na mão. Sorri, percebendo como ele era pontual. Caminhei lentamente até ele, que me elogiou pela aparência e me acompanhou até o carro, abrindo a porta do carro, para que eu entrasse.
Seguimos o caminho até o estúdio conversando sobre como seria o dia a dia de um coala. Sim, somos retardados e amamos coalas, problema? Ao chegarmos ao local da entrevista, Rony abriu a porta do carro para que eu saísse e me encarou apreensivo.
— Demonstre segurança, Kells. Finja ser obcecada por moda, fale que sabe fazer combinações incríveis e que precisa muito do emprego. Mas, em momento algum demonstre insegurança, ok? — Assenti. — Agora vai lá e arrasa!
Dei passos lerdos até o estúdio, e ao entrar, encarei um homem elegante, com cabelos cinza, rosto expressivo e bem alto. Ele veio em direção e apertou minha mão. 
— Você deve ser Kelsey, correto? — Assenti, sorrindo. — Eu sou Simon Cowell, o empresário do One Direction. Estamos procurando alguém que tenha competência para ser a estilista deles, você acha que é capaz?
— Er... Eu gosto muito de moda e sei fazer vários croquis, acho que me sairia bem exercendo esta tarefa, senhor Simon. Se você me der está oportunidade, é claro. — Sorri, tentando ser convincente. — E então, quando começa a entrevista?
— Os meninos estão esperando naquela sala bem ali. — Ele apontou para uma porta branca, ao fundo da sala em que nos encontrávamos. — Boa sorte.
Dei passos descompensando até a porta, quase tropeçando em meus próprios pés. Abri a porta lentamente, entrando na sala com um sorriso estampando no rosto. Niall, Harry, Zayn, Liam e Louis me encaravam, com um olhar sério, sentados de frente para uma mesa retangular, com apenas uma cadeira do outro lado, que eu deduzi que era para mim. Apressei-me para sentar e encarar aqueles belos rapazes, que estavam prestes a levar um golpe. Eu não presto, né?
— Então, você se chama Kelsey, certo? — Liam disse, olhando para meus olhos profundamente. Eu assenti e sorri, tímida. — Muito bem, Kelsey. Conte sua experiência com a moda. Tem alguma roupa para nos mostrar ou algo do tipo?
— Bom, eu trouxe um caderno que eu uso para desenhar algumas roupas, não é nada demais, mas... Eu gosto muito de moda e preciso muito deste emprego. — Eu me enrolei nas palavras, mentir não é o meu forte. Peguei meu caderno de desenhos e os entreguei, sorrindo novamente. — Sei que se me derem uma chance não iram se arrepender, eu gosto muito de moda. Sou fissurada neste assunto.
— Seus desenhos são demais, Kelsey! — Disse Niall, com brilho nos olhos, enquanto observava os desenhos que Liam folheava. — Será que consegue desenhar uma jaqueta bem legal para mim?
— Niall, nós nem a contratamos ainda. — Harry revirou os olhos. — Porém, se a contratarmos também vou querer uma jaqueta.
— E é claro que eu vou querer uma blusa listrada, porém... Uma coisa nova. Algo listrado e inovador. — Disse Louis, pensativo. — Acha que conseguiria, querida?
— Gente, mantenha a calma. — Disse Liam, levantando o tom de voz. — Nós ainda não a contratamos, ok? Não comecem a fazer seus planos de moda, esperem.
— Liam, eu acho que seria uma boa ideia contrata-la. — Zayn diz, para minha alegria, á meu favor. Ele era lindo, eu me perdia olhando seus olhos castanhos, enquanto ele não estava me olhando. — Os desenhos dela são espetaculares, acho que deveríamos dar uma chance a ela.

Nenhum comentário: