3 de dez de 2012

Bad Girl - Prólogo e Informações.

Oi, gente :3 tudo bem?
Então, como eu já tinha deixado bem claro, eu vou postar algumas fanfics aqui e hoje eu vim finalmente postar o prólogo de uma delas. Enfim, espero que gostem. :)

Nome: Bad Girl
Classificação: 13+
Categoria: One Direction 
Autora: Waaxy


Joguei-me no sofá, encarando o homem moreno, gordo e nojento que se encontrava na minha frente. Ele falava sobre mais um plano, porém, eu estava mais interessada em observar minhas unhas crescerem. Ao terminar de falar, ele se virou para mim.
— Entendeu, Kelsey? — Ele me dirigiu a palavra.
— Na verdade... Eu não escutei nenhuma palavra do que você falou. — Sorri, sincera. — Será que pode repetir tudo?
— Ok, ok. Eu vou ter que repetir tudo pela terceira vez, será que dessa vez você poderia prestar atenção? — Balancei a cabeça, afirmativamente, e me endireitei no sofá. — Muito bem, você vai trabalhar como estilista do One Direction, irá se aproximar deles, dará um jeito de se infiltrar na casa deles e vasculhará tudo, em busca de algo de valor. Mas não se esqueça, não seja pega, ok?
— Tá, muito lindo tudo isso, mas e se eles não me aceitarem como a estilista deles? Bom, eu não tenho muita noção de moda e você sabe disso. — Ajeitei meu cabelo, na falha tentativa de tirar a franja do meu olho. — O que eu vou dizer na entrevista?
— Isso já é problema seu. — Rony deu de ombros. — Se você não sabe sobre moda, imagine eu... Esse cara gordo e com quase 50 anos.
Ele se retirou da sala, me deixando naquele sofá, pensativa. Minha vida não era das melhores, realmente não era. Meu nome é Kelsey Tisdale, tenho 18 anos e moro em uma casa cheia de criminosos, onde sou uma criminosa de pequeno porte. Meu pai é o chefe de tudo, ele comanda todos os criminosos gordos e nojentos que circulam pela casa, sem ter o que fazer.
Geralmente, eu fico com trabalhos mais fáceis, porém esse seria bem difícil. Eu teria que me misturar com os garotos do One Direction, seria uma aproximação demorada, e em seguida, roubar tudo o que fosse de valor.
Meu pai chega á sala, se senta ao meu lado e liga a televisão, colocando em um canal qualquer. O barulho de sua respiração irritava, por ser tão pesada e arrastada. Ele me encarou e sorriu, docemente. Apesar de ser um grande criminoso, meu pai gostava muito de mim, e não lhe agradava a ideia que eu também fosse uma criminosa, porém, eu sempre era uma boa isca ou distração.
— Pai... — Eu brincava com meu cabelo loiro, enquanto o encarava. — Tem certeza de que isso é necessário? Essa missão parece tão difícil... E se eu falhar e colocar todos em perigo?
— Confie em si mesma, Kells. Você verá que é mais fácil do que você imagina, basta agir com naturalidade até a hora de dar o bote. — Ele falava, baixo, porém claramente. — Mas, se você for pega, invente uma desculpa, como “Ora, estava sujo, peguei apenas para limpar”.
 Ele imitou minha voz, me fazendo rir. Estar com meu pai era estranho, pois, ao mesmo tempo em que eu o amava, eu o odiava, por me proporcionar uma vida como esta. Eu não queria ser uma ladra, não mesmo. É repugnante viver em uma casa com vários homens obesos circulando por aí, e é mais repugnante ainda ter que fazer um trabalho sujo como este.
— Kelsey... — Natasha entrou na sala, ruidosamente. — Rony me disse que precisa de ajuda na entrevista de amanhã, correto? Bem, venha comigo, temos que estudar sobre moda, não acha mocinha?
Ela me puxou pelo braço e me levou até seu quarto, onde várias roupas estavam esticadas em cima da cama.
— Certo, Kells. Você tem que fingir ser uma boa estilista, então também tem que saber desenhar... Digamos, razoavelmente. Suponho que tenho muito o que te ensinar, não é? — Eu balancei a cabeça, positivamente. — Ok, sente-se naquela mesa, pegue lápis e papel, irei te dar algumas dicas de como desenhar sem parecer uma criança de cinco anos de idade.

Nenhum comentário: